quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Encontro de Natal 2015

O Seminário de S. José acolheu, no passado dia 19 de dezembro, o Encontro de Natal do IDEP.
Neste momento de confraternização e comunhão participaram os alunos presentemente em frequência formativa, assim como alunos que tendo concluído estudos no ano letivo transato, não quiseram deixar de assinalar esta época festiva junto de alguns dos colegas e professores que fizeram parte do seu percurso neste Instituto.
Após a celebração da Eucaristia, presidida pelo Diretor do IDEP, Rev. Pe. José Carlos Martins, decorreu um almoço-convívio.

 














segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Conferência e lançamento do livro "Pobreza e Relações Humanas"


Alunos do IDEP visitaram Exposição "Vocacionados à Santidade"

A aula de História da Igreja e da Diocese do passado sábado revestiu-se de uma dinâmica diferente.
Durante 45 minutos, o salão da Casa Episcopal, habitual sala de aulas do IDEP, foi substituído pelo Museu do Abade de Baçal, local onde se encontra patente a exposição "Vocacionados à Santidade".
Esta exposição temporária é resultado da parceria estabelecida entre o Museu e a Diocese de Bragança-Miranda e enquadra-se no Ano Pastoral da Santidade que nos encontramos a celebrar na nossa Diocese.

 

A exposição "Vocacionados à Santidade" integra peças de estatuária, ourivesaria sacra, paramentaria, entre outras, provindas de várias paróquias da Unidade Pastoral Senhora da Serra, Arciprestado de Bragança.
Ao longo das três secções que constituem a exposição - Domus Salutis (Casa da Salvação), Múnus Santificandi (Ministério Santificador) e Perfectae Caritatis (Caridade Perfeita), os visitantes são convidados a percorrer, iconograficamente, o caminho da Santidade, aproximando-se da conceção que D. José Cordeiro nos apresenta na sua Carta Pastoral "Peregrinos na Santidade": a Santidade é um caminho e não um estado.


Nesta visita, os alunos do IDEP contaram com preciosa orientação do docente da disciplina de História da Igreja, Rev. Pe. José Luís Pombal, pároco da Unidade Pastoral Senhora da Serra e responsável pela organização da exposição, que fez desta, um momento verdadeiramente catequético.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Entrega dos primeiros diplomas do IDEP - um ciclo que se encerra, um novo horizonte que se abre

Abertura da Sessão Solene pelo Diretor do IDEP



 A sessão solene de abertura do novo ano letivo do IDEP, realizada no passado dia 23 de outubro, contou com a entrega dos primeiros diplomas de conclusão do Curso Básico de Teologia. Trata-se de um momento de grande significado para esta escola de formação permanente que, nas palavras do seu diretor, Pe. José Carlos Martins, procura responder às exigências da pastoral diocesana, proporcionando uma formação "séria e proveitosa", sobretudo aos agentes da pastoral apresentados ou propostos pelos respetivos Párocos, ou dirigentes dos Serviços Diocesanos.
O Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, orador nesta sessão solene, apontou o IDEP como uma evidência do dinamismo da Igreja da Diocese de Bragança-Miranda, uma realidade que contrasta com a de outras dioceses do país, pese as dificuldades colocadas por fatores como o despovoamento e o envelhecimento da população.

Ao longo dos últimos três anos, os dezasseis alunos que agora terminam este ciclo de estudos frequentaram trinta disciplinas, distribuídas por seis semestres, versadas em temáticas como Pastoral,  Direito, Liturgia, Sacramentos, Música ou Sagrada Escritura, encontrando aqui um espaço privilegiado de formação, reflexão e crescimento pessoal, visando uma atuação mais consciente e amadurecida dos leigos junto da comunidade.
 
Diplomas dos alunos finalistas
A conclusão deste primeiro ciclo de estudos não representa, porém, o término da ação do IDEP. Pelo contrário.
Presentemente, encontram-se em formação  cerca de vinte alunos que, às sextas à noite e sábados de manhã, provindos de diversas localidades da nossa Diocese, marcam presença nas aulas ministradas no Salão da Casa Episcopal.
Entretanto, reforçou-se o desafio da descentralização da formação, com a experiência  de realização no ano letivo transato de um curso de Doutrina Social da Igreja, na cidade de Mirandela.
Continua a ser premente reforçar nas diversas Unidades Pastorais a participação informada e solidária dos agentes pastorais e dos fieis leigos em geral.
 
Chegar a mais pessoas, responder cada vez mais e melhor às necessidades pastorais da Diocese de Bragança-Miranda é um horizonte que se abre ao IDEP. 
 
 
Fotos: Comunicações Sociais da Diocese Bragança-Miranda.
 

Ano letivo 2015/16 formalmente aberto em sessão solene

No passado dia 23 de outubro foi assinalado o início oficial da atividade letiva do IDEP para este ano 2015/16. Numa sessão solene que decorreu no Auditório Paulo Quintela, foram muitos os que marcaram presença para assistir à Oração de Sapiência proferida pelo Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa intitulada "João Paulo II e a Misericórdia". Esta cerimónia pública ficou ainda marcada pela entrega dos diplomas de conclusão do Curso Básico de Teologia a dezasseis alunos finalistas do IDEP .


Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa proferindo a oração de sapiência
 
Foi perante um auditório repleto que o Prof. Marcelo Rebelo de Sousa, ladeado pela imagem de S. João Paulo II, apresentou a sua Oração de Sapiência versada sobre a Misericórdia no pensamento e na ação deste Papa e Santo da Igreja. Para tal, foi tomada como ponto fundamental da sua análise a Carta Encíclica "Dives in Misericordia", sobre a Misericórdia Divina (1980), que viria a constituir o mote para o seu pontificado, tão rico em palavras e gestos concretos de abertura ao mundo, de compaixão, de misericórdia.
Um dos aspetos sublinhados pelo insigne orador prendeu-se com a atualidade das preocupações que emanam deste documento, vinte e cinco anos após a sua redação, nomeadamente no que respeita à dignidade humana, hoje colocada em causa por realidades cada vez mais complexas e para as quais a Europa, envelhecida e esquecida dos valores cristãos que a fundaram e sustiveram, tem dificuldades em responder.
 
Perspetiva do Auditório Paulo Quintela
 
Neste ano Santo da Misericórdia, pela mão do Papa Francisco, um "Papa na linha de João Paulo II" como afirmou o Prof. Marcelo Rebelo de Sousa, os cristãos são interpelados a recolocar no centro do seu agir a Misericórdia de Deus e tomá-la como resposta às inquietações hodiernas, contrariando o relativismo e a indiferença.

Fotos: Comunicações Sociais da Diocese de Bragança-Miranda.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Alunos do IDEP instituídos nos ministérios laicais de Leitor e de Acólito

Frutos do IDEP colocados ao serviço da nossa Diocese

Teve lugar no passado dia 15 de março, na Igreja do Seminário de S. José - Bragança, a instituição de 8 alunos do IDEP no ministério laical de Acólito e de 1 aluno no ministério laical de Leitor.
Na  Eucaristia celebrada em honra de S. José, padroeiro do Seminário, D. José Cordeiro confirmou estes leigos no serviço do Altar e da proclamação da Palavra, respetivamente.
Trata-se de um momento de alegria e de esperança para a Igreja diocesana e, de um modo especial para o IDEP, que nestes alunos encontra uma forma de expressão da sua ação formativa.

A todos desejamos perseverança no propósito agora assumido de servir fielmente a Deus e ao povo cristão.

Notícia das instituições laicais publicada no Semanário Mensageiro de Bragança
 

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Conheça o plano de disciplinas do 2.º semestre do IDEP

Iniciou na passada sexta-feira, 20 de fevereiro, o segundo semestre de aulas do IDEP.

Como é habitual, cada novo semestre traz consigo cinco novas disciplinas, ou seja, cinco novas oportunidades de aprendizagem, cinco novos desafios de crescimento na Fé.
 
Consulte aqui o plano de disciplinas do 2.º semestre e o respetivo horário.
 
 
https://docs.google.com/file/d/0B4zba24wItnTUmotWTlzUTBEZjA/edit

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

A importância do silêncio nas celebrações litúrgicas


Refletindo sobre o silêncio e a pedagogia da escuta

Na última aula da disciplina de Música II, o Rev. Pe. Tiago Alves convidou-nos a refletir sobre o valor do silêncio nas celebrações litúrgicas, nomeadamente na liturgia da palavra.
Tal como indica o n.º 56 da Introdução Geral ao Missal Romano, a liturgia da palavra deverá contemplar breves momentos de silêncio para que, com a ajuda do Espírito Santo, «a palavra de Deus possa ser interiorizada e se prepare a resposta pela oração».
São apontados três momentos oportunos à realização de silêncio:
- Início da liturgia da palavra;
- Após a primeira e a segunda leituras;
- Após a homilia.
Na celebração da Eucaristia deverão ainda ser marcados pelo silêncio o Ato Penitencial, após o convite às orações e a ação de graças da Comunhão.
 
O silêncio não é o vazio. Ele é muito mais do que a ausência de ruído externo. É uma atitude interior de acolhimento e de encontro, imprescindível a uma escuta autêntica, que deve ser valorizado e promovido.
D. José Cordeiro, na Carta Pastoral 2014/15 «Entrego-vos a Deus e à Palavra», fala-nos do silêncio ouvinte, estabelecendo uma relação simbiótica entre silêncio, escuta e conversão. Nela afirma: «A escuta é, com efeito, o lugar da conversão do coração no silêncio» (p. 10).
 
A Igreja apresenta-nos S. José como o homem do silêncio, aquele que soube ouvir Deus e guiar-se pela sua vontade, imbuído de um silêncio atento, disponível e operante.
 
 
Anunciação a  José segundo o Evangelho de Mateus - Catedral de Bragança
Foto: Diocese de Bragança-Miranda